Novidade | Uma épica viagem na Arábia Saudita em mini-série documental (YouTube)

Caros(as) Seguidores(as) d'O MIGS, Bem sei que 2020 está estranho para todos. Vivemos um momento inédito de confinamento à escala global e subitamente, num mundo de fronteiras abertas, as paredes de casa tornaram-se intransponíveis. Mas também aqui n'O MIGS os artigos andam muito diferentes daqueles a que vos acostumei. Ainda não tinha partilhado neste espaço … Continue a ler Novidade | Uma épica viagem na Arábia Saudita em mini-série documental (YouTube)

Egipto | Quando o turismo usurpa a inocência infantil

Memórias de uma armadilha, Assuão Março 2018 Por esta altura, já o Egipto os havia acolhido há quase uma semana. Os seus ritmos já se coadunavam com o ritmo dos locais, a intensidade dos odores havia-se tornado cómoda e habitual e o frenesim turístico, recorrente em cada esquina, era cada vez mais translúcido aos seus … Continue a ler Egipto | Quando o turismo usurpa a inocência infantil

Taiwan | Porque as aparências iludem

Memórias de uma última viagem, De Taipé a Taichung, Dezembro 2018 Aquela azáfama matinal, presa naquela escuridão da plataforma e na frieza desconhecida das paredes, imbuía Migs no espírito da hora de ponta de uma metrópole daquelas proporções. Os comunicados sucediam-se e os encontrões "sociais" também. O comboio, imaculadamente branco, iluminava o túnel que o … Continue a ler Taiwan | Porque as aparências iludem

Jordânia | Os fugitivos de Mossul

Memórias que marcam, Petra, Agosto 2019 Há quem acredite em coincidências. Há quem acredite que as coisas acontecem porque têm de acontecer. Outros dizem que «foi sorte», quando de sorte se trata, ou «que azar!», quando ao azar diz respeito. Mas ambas as versões têm algo em comum: aconteceu! Por esta altura, o Médio Oriente … Continue a ler Jordânia | Os fugitivos de Mossul

Tailândia | O despertar da realidade (Parte II)

Memórias dum mundo paralelo, Banguecoque, Agosto 2008 ⊗ Continuação da parte I, que pode ser lida aqui. O tuk tuk fintava os veículos, que surgiam na sua frente, sem critério explícito. Direita e esquerda afiguravam-se como opções viáveis, independentemente de poder significar incorrer em práticas perigosas e criminais. O condutor encarava o trânsito como se … Continue a ler Tailândia | O despertar da realidade (Parte II)