Jordânia | A alma do deserto

⊗ Actualizado a 13 de Fevereiro de 2020

Procuras histórias e relatos sobre viajar na Jordânia? Nesta página, encontras importantes informações, várias dicas e o meu roteiro de viagem pela Jordânia, para uma preparação segura e confiante, que te levará ao melhor do país!  

Conteúdo

  1. Artigos do Blogue
  2. Introdução
  3. Informações Gerais
  4. Itinerário
  5. Dicas de Viagem

◊ ARTIGOS DO BLOGUE

Como mencionado na política editorial do blogue – que pode ser lida no Guia para perceber O MIGS – um dos principais focos é a partilha e divulgação de histórias, experiências e aventuras em formato literário, o que não impede que se adicionem informações de carácter utilitário.

Assim, basta clicar AQUI para ler todos os artigos publicados, até ao momento, sobre a Jordânia.

◊ INTRODUÇÃO

A Jordânia é um país situado no continente asiático, na região denominada de Médio Oriente. A sua capital é Amã, o ponto de partida para a aventura num dos países mais fascinantes da região.

O Migs foi à Jordânia uma vez, em Agosto de 2019, no enquadramento de uma viagem em família pelo Médio Oriente – a sua região predilecta do mundo.

Estando situada num dos locais consagrados como “berços da civilização”, a Jordânia dispõe de uma História ímpar, preservando a sua identidade e a casa dos Nabateus, a inesquecível Petra. É, sobretudo, um destino completo, onde tradição, cultura, diversidade, diversão e singularidade confluem no vasto leque de actividades que o país oferece aos visitantes.

 INFORMAÇÕES GERAIS 

Jordânia_ID

 ITINERÁRIO 

Dia 1

Chegada a Amã ao fim da tarde;
Passeio nocturno pela zona de Abdali;

Dia 2

A zona futurista de Amã – a Boulevard;
Mesquita Rei Abdullah I;
A Cidadela de Amã e o Teatro Romano;
Rainbow Street: o bairro nocturno de Amã;

Dia 3

Rio Jordão e o local do baptismo de Jesus;
Mar Morto;

Dia 4-5

Mar Morto;

Dia 6

Al-Karak: o castelo dos Cruzados e de Saladino;
King’s Highway: de Karak a Wadi Musa;
Espectáculo nocturno de Petra;

Dia 7

Dia completo em Petra;

Dia 8

De Petra a Wadi Rum;
Tour no deserto de Wadi Rum;
Noite no deserto;

Dia 9

De Wadi Rum a Aqaba;

Dia 10-13

Praia em Aqaba;
Para-Sailing;

Dia 14

De Aqaba a Wadi Al Mujib;
Reserva Natural de Wadi Mujib;
Percurso Siq Trail;
Chegada a Amã à noite;

Dia 15

Passeio pela Downtown Amã e regressos a Abdali e à mesquita Rei Abdullah I;
Saída do país ao fim da tarde;

 DICAS DE VIAGEM 

Segurança

  • À data em que estive na Jordânia (Agosto 2019), as condições de segurança nos locais onde estive eram óptimas;
  • Em Amã e outros aglomerados urbanos, andei a pé por diversas zonas da cidade, tanto de dia como de noite, e nunca, em momento algum, me senti minimamente ameaçado ou sequer abordado;

Transporte

  • A rede de transportes públicos na Jordânia é de fraca fiabilidade;
  • Não existe transporte ferroviário no país, o que limita as deslocações ao transporte rodoviário e/ou ao avião; Existem apenas dois aeroportos internacionais no país: em Amã e em Aqaba, estando ambas as cidades ligadas por voos internos diários;
  • Dadas as restrições impostas pelo sistema de transporte público na Jordânia, recomendo o aluguer de carro. As principais (auto)estradas estão em boas condições e suficientemente bem sinalizadas;
  • Com excepção de Amã, a condução é razoavelmente tranquila no resto do país. Há que se ter atenção redobrada, uma vez que as regras do código da estrada são, múltiplas vezes, desrespeitadas, nomeadamente no que a ultrapassagens diz respeito;
  • Por todo o país, são muito frequentes os checkpoints policiais e militares, bem como a presença de sistemas de controlo de velocidade;
  • Em Amã, a plataforma Uber está disponível;

Dicas Gerais

  • A primeira dica essencial, quando se fala da Jordânia, é aconselhar a interagir o máximo possível com os habitantes locais! Os Jordanos são um povo curioso, comunicativo, hospitaleiro e muito simpático. Uma das grandes diferenças que notei, face a outros países da região, já visitados por mim, foi a sinceridade e honestidade das interacções, sem impingirem compras, nem esperarem nada em troca de ajudas e/ou favores;
  • A aquisição do Jordan Pass é muito vantajosa. Existem três categorias, cuja diferença entre si é o número de dias/visitas permitidas em Petra. O mais barato, que inclui um dia de visita a Petra, custa 70JOD. Além da entrada em Petra, o Jordan Pass inclui entradas em mais 40 locais turísticos em todo o país e dispensa o visitante da compra do visto de turismo (40JOD) à entrada na Jordânia – caso a duração da estadia seja superior a quatro (4) dias. Para mais informações e comprar o Jordan Pass, clica aqui;
  • Durante a minha estadia, houve vários locais que mereciam uma visita, mas tal não foi possível. Assim, a antiga cidade romana de Jerash, a cidade de Madaba – onde está presente a maior comunidade cristã do país – e algumas outras cidades do Norte do país, como Ajloun, seriam boas inclusões no roteiro definido;
  • A Jordânia tem sido, tradicionalmente, um dos países mais visitados na conturbada região do Médio Oriente, em parte, graças a Petra. Por esse motivo, não existem problemas de relevo com a comunicação com a população local. O inglês é amplamente entendido e falado;
  • Como não podia deixar de ser, a Jordânia, a par de outros países do Médio Oriente proporciona uma experiência gastronómica divinal, com muitas das suas iguarias a partilharem a inspiração da cozinha libanesa;