Japão | A origem do sol

⊗ Actualizado a 23 de Abril de 2019

Procuras histórias e relatos sobre viajar no Japão? Nesta página, encontras importantes informações, várias dicas e o meu roteiro de viagem pelo Japão, para uma preparação segura e confiante, que te levará ao melhor do país!  

Conteúdo

  1. Artigos do Blogue
  2. Introdução
  3. Informações Gerais
  4. Itinerário 1ª Viagem
  5. Itinerário 2ª Viagem
  6. Dicas de Viagem

◊ ARTIGOS DO BLOGUE

Como mencionado na política editorial do blogue – que pode ser lida no Guia para perceber O MIGS – um dos principais focos é a partilha e divulgação de histórias, experiências e aventuras em formato literário, o que não impede que se adicionem informações de carácter utilitário.

Assim, basta clicar AQUI para ler todos os artigos publicados, até ao momento, sobre o Japão.

◊ INTRODUÇÃO

O Japão é um país localizado no continente asiático, na região comummente conhecida como Extremo Oriente. A sua capital é Tóquio, onde habitam mais de 10 milhões de pessoas, e cuja área metropolitana é a mais habitada do mundo, com cerca de 40 milhões de habitantes.

O Migs foi ao Japão duas vezes, em Janeiro de 2017 e em Novembro de 2018, sendo um dos destinos que mais o fascina.

Sem nunca ter sido aficionado pela cultura popular japonesa, nunca o havia colocado como uma prioridade. Mas a hospitalidade, a tradição, o misticismo e a beleza proporcionada naquelas ilhas mudaram a concepção e percepção que tinha do país, tornando-se rapidamente num dos locais onde me sinto mais em casa. Aliado a tudo isto, os o quotidiano dos japoneses é uma antítese inimaginável, suportados pela mais inovadora tecnologia e, ainda assim, “presos” à tradição e aos antepassados. Uma simbiose fenomenal.

 INFORMAÇÕES GERAIS 

Japão_ID

 ITINERÁRIO 1ª VIAGEM 

Dia 1

Chegada a Tóquio ao fim da tarde;
Ginza;

Dia 2

Mercado do Peixe de Tsukiji;
Ginza;
Chiyoda e Palácio Imperial;
Tokyo Tower e Templo Zojoji;
Roppongi e Harajuku;

Dia 3

Tokyo SkyTree;
Templos de Asakusa;
Ueno e Akihabara;
Odaiba;

Dia 4

Day-Tour ao Monte Fuji;
Lago Kawaguchiko;
Shinjuku;

Dia 5

Saída para Hiroshima pela manhã;
Memorial da Paz de Hiroshima;
Hiroshima Peace Museum;

Dia 6

Castelo de Hiroshima;
Ilha de Miyajima;
Santuário de Itsukushima;

Dia 7

Ida para Osaka pela manhã;
Castelo de Osaka;

Dia 8

Templo Osaka Temmangu;
Umeda;
Avenida Shinsaibashi;
Dotonbori;

Dia 9

Day-Tour a Kyoto;
Templos de Hongani;
Palácio Imperial de Kyoto;
Fushimi Inari-taisha;
Bairro de Gion;

Dia 10

Saída de Osaka e do Japão de manhã;

 ITINERÁRIO 2ª VIAGEM 

Dia 1

Chegada a Osaka ao fim da manhã;
Ida para Kyoto;
Bairro de Gion;

Dia 2

Fushimi Inari-taisha;
Passeio a pé do Fushimi Inari-taisha ao Bairro de Gion com paragens pelo caminho;
Bairro de Gion;
Santuário de Yasaka;

Dia 3

Templo Dourado – Kinkaku-ji;
Passeio a pé do Templo Dourado ao Bairro de Arashiyama com paragens pelo caminho;
Bairro de Arashiyama;
Floresta de Bambu;
Templo de Tenryuji;
Parque dos macacos de Iwatayama;
Ida para Osaka;

Dia 4

Castelo de Osaka;
Templo Osaka Temmangu;
Umeda;
Avenida Shinsaibashi;
Dotonbori;

Dia 5

Day-Tour a Nara;
Parque de Nara;
Templo Todai-ji;
Complexo de templos do parque de Nara;

Dia 6

Templo de Shitenno-ji em Osaka;
Nambayasaka Shrine;
Dotonbori;
Saída de Osaka e do Japão ao início da noite;

 DICAS DE VIAGEM 

Segurança

  • À última data em que estive no Japão (Novembro 2018), as condições de segurança nos locais onde estive eram óptimas, considerando-o um dos destinos mais seguros onde estive até à data;

Transporte

  • A rede de transportes públicos no Japão é excelente;
  • Nos meios urbanos, os sistemas de metro têm grandes extensões, chegando a todos os pontos necessários e são eficientes;
  • Para longas distâncias, o comboio é, provavelmente, a melhor opção. A rede de caminhos-de-ferro japonesa é completa e muito eficiente. À disposição dos passageiros, existem comboios de diferentes gamas para os mais diversos destinos. O JR Pass pode ser uma mais-valia (a ler mais abaixo);
  • O transporte aéreo rivaliza com o ferroviário, com muitas ligações entre os principais destinos no Japão. Há um vasto leque de companhias aéreas com excelentes ofertas, entre as quais várias são de baixo custo;

Dicas Gerais

  • No Japão, poucos são os locais com os quais é possível comunicar em inglês. Aconselho a que se ande sempre com um mapa com legendas em japonês, que se tenha acesso à internet ou a qualquer app que faça traduções e ainda um cartão de visita do alojamento, caso seja necessário;
  • O JR Pass pode ou não ser útil. O preço deste passe é elevado, por isso convém ter-se a certeza de que o seu custo compensará. É importante ter um plano bem delineado e saber como se pretende fazer as deslocações entre as paragens. Para mais informações, clica AQUI;
  • Os aeroportos internacionais das principais cidades – Tóquio e Osaka – são relativamente longe do centro, pelo que se deve contar com cerca de hora e meia de caminho até aos mesmos;
  • O Japão é um destino apetecível em qualquer estação do ano. Se a beleza das cores do Outono não é compatível com as flores de cerejeira em Março e Abril, as temperaturas quentes do Verão também não correspondem aos dias soalheiros de Inverno. Todas têm as suas vantagens e desvantagens e tendo visitado o país no Outono e Inverno, confesso que o Outono é especial;
  • Atenção às compras de souvenirs. Alguns artigos, tais como shurikens – estrelas ninja -, disponíveis em variadas lojas, são consideradas armas ilegais em países terceiros, pelo que serão apreendidas em controlos aeroportuários;