Egipto | Um deserto de estórias milenares

⊗ Actualizado a 6 de Julho de 2019

Procuras histórias e relatos sobre viajar no Egipto? Nesta página, encontras importantes informações, várias dicas e o meu roteiro de viagem pelo Egipto, para uma preparação segura e confiante, que te levará ao melhor do país!  

Conteúdo

  1. Artigos do Blogue
  2. Introdução
  3. Informações Gerais
  4. Itinerário
  5. Dicas de Viagem

 ARTIGOS DO BLOGUE

Como mencionado na política editorial do blogue – que pode ser lida no Guia para perceber O MIGS – um dos principais focos é a partilha e divulgação de histórias, experiências e aventuras em formato literário, o que não impede que se adicionem informações de carácter utilitário.

Assim, basta clicar AQUI para ler todos os artigos publicados, até ao momento, sobre o Egipto.

 INTRODUÇÃO

O Egipto é um país situado no Norte de África, onde os continentes africano e asiático se encontram. A sua capital é o Cairo, uma cidade cujo caos é o que a torna tão deslumbrante, em parceria com o legado histórico milenar que se concentra na sua área urbana.

O Migs foi ao Egipto uma vez, em Março de 2018, no enquadramento de uma viagem por alguns países do Médio Oriente – a sua região predilecta do mundo.

A História do país sente-se tanto nas ruas das caóticas cidades como nas dunas da vastidão do deserto do Sahara. Embora o Egipto nunca tenha sido um dos destinos de sonho do Migs, o que é certo é que a ausência de expectativas à partida, lhe permitiu desfrutar das paisagens, cultura e pessoas sem qualquer tipo de ideias, estereótipos ou preconceitos.

 INFORMAÇÕES GERAIS 

Egipto_ID

◊ ITINERÁRIO 

Dia 1

Chegada ao Cairo e ao país pela manhã;
Praça Tahrir e Museu Egípcio, também conhecido como Museu do Cairo;

Dia 2

Bazaar Khan El Khalili;
Todo o bairro do Cairo Islâmico;
Cidadela de Saladino;
Cidade dos Mortos, cemitérios habitados por milhões de pessoas;
Cairo Copta;

Dia 3

Pirâmides de Gizé e Esfinge;
Pirâmides de Saqqara;
Jantar a bordo de uma embarcação no Nilo;

Dia 4

Voo pela manhã (directo) para Abu Simbel;
Complexo dos Templos de Abu Simbel;
Lago Nasser;

Dia 5

Voo pela manhã (directo) para Assuão;
Ilha Elefantina;
Aldeia Núbia;

Dia 6

Comboio pela manhã para Luxor;
Templo de Karnak;
Templo de Luxor;

Dia 7

Vale dos Reis;
Templo de Hatshepsut;

Dia 8

Saída de Luxor e do Egipto pela manhã;

 DICAS DE VIAGEM 

Segurança

  • À data em que estive no Egipto (Março 2018), após um período de tempo com uma situação política mais instável e volátil, as condições de segurança nos principais pólos turísticos eram bastante satisfatórias;
  • No Cairo, Luxor e Assuão andei a pé por diversas zonas das cidades, tanto de dia como de noite, e nunca, em momento algum, me senti minimamente ameaçado ou sequer abordado;
  • Também na época em que visitei o país, a presença da polícia e das forças armadas pelas ruas era notória, transparecendo um clima de tranquilidade e segurança;
  • Deve-se, contudo, adoptar um comportamento adequado às normas legais e sociais vigentes no destino, além de ter sempre bom senso e evitar aglomerações que pareçam violentas ou de cariz contestatário;
  • Aconselho, também, a acompanhar um meio de comunicação local;

Transporte

  • Para deslocações entre diferentes cidades, pode-se optar pelo meio aéreo, ferroviário e rodoviário;
  • A EgyptAir, através da sua subsidiária EgyptAir Express dispõe de ligações entre todos os principais pólos turísticos a partir do aeroporto do Cairo;
  • A principal linha de comboio no Egipto liga Assuão a Alexandria, percorrendo mais de mil quilómetros sempre ao longo do curso do rio Nilo. Há, no entanto, algumas linhas secundárias para áreas mais interiores;
  • Nos meios urbanos, há muitos condutores com carros, carrinhas ou mini-vans que oferecem serviços de transporte de passageiros. Os veículos legalizados para esse efeito deverão ter uma faixa cor-de-laranja na matrícula;
  • Estes foram os únicos meios de transporte que utilizei. O recurso ao comboio é, substancialmente, mais barato e a viagem é cómoda. Quanto à EgyptAir, também não desiludiu, cumprindo com os requisitos expectáveis para voos internos;
  • A plataforma Uber está disponível na cidade do Cairo;

Dicas Gerais

  • A primeira dica essencial é avisar para se ter sempre notas de valor mais pequeno, pois não raras as vezes somos abordados na rua por quem nos quer ajudar a encontrar um local, tirar uma fotografia ou a dar indicações. Em troca esperam sempre alguma quantia, ainda que simbólica. O povo egípcio é muito afável e simpático, mas são persistentes mestres nas artimanhas para resgatar alguns trocos aos visitantes;
  • Evitar beber água que não seja engarrafada e cuja garrafa não esteja selada – particular cuidado para os cubos de gelo, que provêm de água não-engarrafada;
  • Do ponto de vista pessoal e numa proposta de turismo sustentável e protecção do património, desencorajo o alojamento na área circundante às pirâmides de Gizé, de forma a evitar a propagação da área hoteleira naquela região, desfigurando a imagem dos monumentos;
  • Por fim, aconselho a estadia de uma noite em Abu Simbel. Embora o tenha feito por mero descuido no planeamento, a experiência revelou-se fantástica, tendo tido a oportunidade de estar sozinho no complexo dos templos de Abu Simbel durante um período de tempo de largas horas. A isto, acrescenta-se a hipótese de se desfrutar quer do por-do-sol, quer do nascer-do-sol, em frente ao Lago Nasser;